Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Vida de um Cinéfilo

Vida de um Cinéfilo

19.Set.18

The Children Act - riqueza visual, potencial narrativo decadente

Francisco Quintas
Já percebi que ainda vou ter de esperar pelos grandes e sérios candidatos aos Óscares. Mas bem que este certamente poderia ser um deles.Baseado no romance homónimo do próprio guionista inglês Ian McEwan, publicado em 2014, o filme acompanha Fiona Maye, uma juíza inglesa que deve controlar o desmoronamento do seu casamento enquanto lida com o recente caso de um adolescente com leucemia e respetivos pais que recusam a transfusão de sangue necessária devido a princípios religiosos.O (...)
18.Set.18

Jesse Pinkman - perda da inocência, martírio e ressureição

Francisco Quintas
Continuando os artigos dedicados ao 10º aniversário de “Breaking Bad”, este será uma análise do arco do Jesse Pinkman, o agarrado e traficante mais adorado da Televisão.Para quem não sabe, isto será uma surpresa. O criador de “Breaking Bad”, Vince Gilligan, pensou séria e decididamente em matar o Jesse no final da 1ª temporada. Como podemos supor (e, de seguida, confirmar) a interpretação surpreendentemente reveladora e promissora do Aaron Paul demonstrou a fáceis (...)
15.Set.18

The Dark Knight - a frágil e falsa moralidade humana

Francisco Quintas
Pergunto: O que torna um filme de super-heróis bom? O que o torna distinto dentro do género? Serão as cenas de ação? Será a caracterização traduzida da banda desenhada? Será o tipo de narrativa? Será o arco do protagonista? Será o vilão?Qualquer que seja a resposta, podemos ter a certeza de uma coisa. Christopher Nolan cumpriu o requisito e acertou na mosca. “The Dark Knight” é uma obra-prima … por diversas razões. Primeiro, o inglês visionário responsável por toda a (...)
13.Set.18

American Animals - um pouco de filosofia animalesca

Francisco Quintas
Artistas em expansão. Um quarteto (de atores e personagens) improvável. E um tenso thriller de crime contado como deve ser. Que venham mais destes!Kentucky, 2003. O filme conta a história real de quatro amigos universitários que se juntam para assaltar uma biblioteca onde estão reunidos livros compostos por diversos quadros históricos e extremamente valiosos, iniciando aquele que se tornaria num dos roubos mais conhecidos dos Estados Unidos.O filme foi escrito e realizado pelo (...)
08.Set.18

Woman Walks Ahead - injustamente inapreciado

Francisco Quintas
Pensar naquilo que um filme deve ter antes sequer de o ver é mais prejudicial para o público do que para os artistas responsáveis.Novamente concluo que acertar na mosca é mais fácil do que agradar os críticos americanos. Não é desgostando de todas obras que se avalie que um crítico se torna num sábio erudito de gaveta. Acontece isto com qualquer blockbuster, como o recente “Star Wars: The Last Jedi”, mas principalmente com obras modernas que toda a gente decide desgostar (...)
06.Set.18

Fahrenheit 451 - um retrato distópico do conservadorismo

Francisco Quintas
Geralmente, os filmes para televisão americanos costumam ser medianos ou medíocres. No entanto, mesmo com a oferta de “The Wizard of Lies”, uma péssima biografia de 2017 sobre o Bernard Madoff que nem o Robert De Niro conseguiu salvar, a HBO já provou que consegue produzir bons conteúdos. Vejamos “All the Way”, a biografia sobre o Lyndon Johnson de 2016 com o Bryan Cranston. Em que categoria será que “Fahrenheit 451” se insere?Baseado no livro homónimo do americano Ray (...)
04.Set.18

Papillon - bons remakes podem acontecer

Francisco Quintas
Remakes são a praga atual de Hollywood. Porém, raríssimas são as exceções que, não sendo, no entanto, obras-primas modernas, poderão ser colocadas nas prateleiras de bons filmes.Ao serviço de criminosos de estatuto superior, Henri Charrière é um ladrão ativo em Paris. Em 1931, é enviado para a Guiana Francesa depois de ser injustamente acusado de assassinato. Ao conhecer o falsificador de arte Louis Dega, inicia diversos planos para fugir da cadeia.Para fazer jus à (...)
02.Set.18

Deep State S1 - politicamente relevante, narrativamente esquecível

Francisco Quintas
Há séries que imprimem parte da linguagem cinematográfica. São muitas outras entregues aos “fazendeiros” e que se tornam dececionantes, apesar do potencial.“Deep State” é umas das mais recentes séries da Fox. Trata-se de uma criação dos ingleses Simon Maxwell e Matthew Parkhill, que, em conjunto com Steve Thompson (“Sherlock”, “Doctor Who”), escreveram a maior parte dos episódios. O primeiro produziu as séries “Off the Hook” e “Odisseia de Risco”
31.Ago.18

Slender Man - sinistramente desnecessário, histérico e risível

Francisco Quintas
Aconteceu com “The Amazing Spider-Man”. Aconteceu com “The Emoji Movie”. A Sony tem este sexto sentido de nos dar péssimos filmes que servem apenas para obter aquele cachê. Na última vez que verifiquei, “Indústria” não era sinónimo de “Cinema”.O mais recente filme de terror da Sony Pictures Releasing decorre numa pequena cidade em Massachusetts e acompanha quatro amigas do secundário que ficam fascinadas com o Slender Man, um espírito assassino pertencente a um (...)
29.Ago.18

Cloverfield - o found footage ainda funciona

Francisco Quintas
“Cloverfield” é um dos muitos filmes de 2008 que nos ficaram na memória. Por diversas razões, este diferencia-se das restantes ofertas do género. SEGUEM-SE SPOILERS!“Cloverfield” foi lançado no dia 24 de Janeiro de 2008 nas salas de cinema portuguesas. Foi realizado pelo Matt Reeves, responsável pelos últimos dois filmes da série reboot de “Planeta dos Macacos”. Foi escrito por Drew Goddard (“The Martian”) e produzido por ninguém menos que J. J. Abrams.Primeiro, (...)