Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Vida de um Cinéfilo

Vida de um Cinéfilo

06.Out.18

A Simple Favor – fazer comédia é mais difícil que fazer drama

Francisco Quintas
Citando um sábio chamado Luís Franco-Bastos: “A Internet é f*****.” Não há uma maior verdade que esta. “Gone Girl” é um dos filmes mais apreciados de 2014. David Fincher é um dos maiores realizadores da sua geração. Eu … nunca vi. Mas conheço-o perfeitamente. As comparações entre “A Simple Favor” e “Gone Girl” são claramente inevitáveis. Obrigado pelos spoilers, Internet. Mas falando do que interessa. Caros leitores, se são uma das três que leem o meu blog (...)
18.Set.18

Jesse Pinkman - perda da inocência, martírio e ressurreição

Francisco Quintas
Continuando os artigos dedicados ao 10º aniversário de “Breaking Bad”, este será uma análise do arco do Jesse Pinkman, o agarrado e traficante mais adorado da Televisão. Para quem não sabe, isto será uma surpresa. O criador de “Breaking Bad”, Vince Gilligan, pensou séria e decididamente em matar o Jesse no final da 1ª temporada. Como podemos supor (e, de seguida, confirmar) a interpretação surpreendentemente reveladora e promissora do Aaron Paul demonstrou a fáceis (...)
15.Set.18

The Dark Knight - a frágil e falsa moralidade humana

Francisco Quintas
Pergunto: O que torna um filme de super-heróis bom? O que o torna distinto dentro do género? Serão as cenas de ação? Será a caracterização traduzida da banda desenhada? Será o tipo de narrativa? Será o arco do protagonista? Será o vilão? Qualquer que seja a resposta, podemos ter a certeza de uma coisa. Christopher Nolan cumpriu o requisito e acertou na mosca. “The Dark Knight” é uma obra-prima … por diversas razões. Primeiro, o inglês visionário responsável por toda (...)
13.Set.18

American Animals - um pouco de filosofia animalesca

Francisco Quintas
Artistas em expansão. Um quarteto (de atores e personagens) improvável. E um tenso thriller de crime contado como deve ser. Que venham mais destes! Kentucky, 2003. O filme conta a história real de quatro amigos universitários que se juntam para assaltar uma biblioteca onde estão reunidos livros compostos por diversos quadros históricos e extremamente valiosos, iniciando aquele que se tornaria num dos roubos mais conhecidos dos Estados Unidos. O filme foi escrito e realizado pelo (...)
04.Set.18

Papillon - bons remakes podem acontecer

Francisco Quintas
Remakes são a praga atual de Hollywood. Porém, raríssimas são as exceções que, não sendo, no entanto, obras-primas modernas, poderão ser colocadas nas prateleiras de bons filmes. Ao serviço de criminosos de estatuto superior, Henri Charrière é um ladrão ativo em Paris. Em 1931, é enviado para a Guiana Francesa depois de ser injustamente acusado de assassinato. Ao conhecer o falsificador de arte Louis Dega, inicia diversos planos para fugir da cadeia. Para fazer jus à (...)
27.Ago.18

Walter 'Heisenberg' White - violência e a perda da insignificância

Francisco Quintas
Decidi preparar algo diferente. Comemorando o 10º aniversário de mais um conteúdo globalmente adorado, este será o 1º de 3 artigos relacionados com “Breaking Bad”, em vez da tradicional crítica. Cada um destes será direcionado a 1 dos 3 melhores personagens da série. São várias as razões pelas quais as pessoas ficaram agarradas a “Breaking Bad”: a trama em si; os aspetos particulares e refrescantes do seu piloto; o seu estilo dramático e tenso de neo-western; os (...)
16.Jan.18

Three Billboards Outside Ebbing, Missouri (Três Cartazes à Beira da Estrada, 2017) - Crítica

Francisco Quintas
     Uma mãe revoltada com o assassinato da sua filha adolescente, insatisfeita com o precário trabalho da polícia local, toma a decisão de alugar três cartazes à beira de uma estrada com a intenção e esperança que a investigação progrida.      O filme foi escrito e realizado pelo inglês Martin McDonagh, alguém sobre o qual nunca ouvi falar. O primeiro filme que vejo dele não podia deixar uma melhor impressão. Three Billboards Outside Ebbing, Missouri foi o vencedor do Glo (...)
13.Jan.18

Molly's Game (Jogo da Alta-Roda, 2017) - Crítica

Francisco Quintas
     Baseado na autobiografia de Molly Bloom, Molly's Game: From Hollywood's Elite to Wall Street's Billionaire Boys Club, My High-Stakes Adventure in the World of Underground Poker, Molly’s Game conta a sua história como uma decadente atleta olímpica e uma ascendente Rainha do Poker, responsável por uma das redes de jogo ilegal mais recorridas por celebridades nos EUA durante 12 anos.      O filme foi escrito e realizado pelo Aaron Sorkin, que depois de escrever excelentes (...)
02.Jan.18

Good Time (2017) - Crítica

Francisco Quintas
     Bom 2018! Primeira crítica do ano, vamos lá! Depois de um assalto mal-sucedido, Nick, um deficiente mental, é preso. Connie, o irmão mais velho, passa a madrugada a tentar arranjar maneira de o libertar.      O filme foi realizado pelos Irmãos Josh e Benny Safdie, sendo que o Josh co-escreveu o guião com o Ronald Bronstein. Não conhecia o trabalho da dupla, mas fiquei consideravelmente impressionado. O estilo deles é muito autoral e distinto, é um estilo de cinema (...)
30.Dez.17

Wind River (2017) - Crítica

Francisco Quintas
     Cory, um caçador, e Jane, uma agente do FBI, unem forças para investigar um homicídio ocorrente nas largas e misteriosas montanhas de neves de Wind River, no Wyoming.     O filme foi escrito e realizado pelo Taylor Sheridan, aliás, este é apenas o seu segundo trabalho como realizador depois de escrever ótimos filmes de crime como Sicario e Hell or High Water. O seu talento para desenvolver um mistério e escrever bons diálogos é inegável. Os seus dois últimos guiões (...)