Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Vida de um Cinéfilo

Vida de um Cinéfilo

25.Fev.18

Palpites para os Óscares 2018

Francisco Quintas
     A cerimónia dos Óscares de 2018 está quase a chegar. Está na hora de analisar todos os vencedores de cerimónias recentes como os Globos de Ouro, os SAG e os BAFTA, que geralmente ditam os favoritos para receberem a tão desejada estatueta dourada. Como prevejo fazer nos próximos anos, dou o meu palpite do candidato possivelmente vencedor e daquele que eu acho que devia ser o vencedor. Apenas não comento sobre as categorias de Melhor Animação nem Melhor Filme Estrangeiro
20.Fev.18

The Shape of Water (A Forma da Água, 2017) - Crítica

Francisco Quintas
   Durante a Guerra Fria, Elisa, uma funcionária muda recém-chegada a um centro de investigação americano, face a novas descobertas e perigos, desenvolve uma afetuosa relação com uma criatura anfibiana humanoide, disputada entre a América e a União Soviética.     O filme foi escrito e realizado pelo mexicano Guillermo del Toro, uma mente extremamente imaginativa que opta mais uma vez por desenvolver personagens e um conflito dentro do seu mundinho pessoal de monstros (...)
04.Fev.18

Phantom Thread (Linha Fantasma, 2017) - Crítica

Francisco Quintas
     Por falar em Daniel Day-Lewis, vamos falar sobre um dos mais elegantes filmes do ano e a sua oferta de despedida! Na década de 50, em Londres, Reynolds Woodcock, um costureiro de renome fundador de uma firma de vestidos direcionada à nobreza, vê a sua vida descarrilhada depois de se relacionar profissional e pessoalmente com uma jovem modelo.     O filme foi escrito e realizado pelo Paul Thomas Anderson, um dos homens em atividade que exerce a sua profissão de maneira mais (...)
03.Fev.18

Darkest Hour (A Hora Mais Negra, 2017) - Crítica

Francisco Quintas
     O filme começa em Maio de 1940, na Inglaterra, e segue os esforços desesperados do recente primeiro-ministro Winston Churchill que, depois da sua inesperada e indesejada eleição, mede forças com os membros do Parlamento Inglês, com a Alemanha e com ele próprio.   O filme foi realizado pelo inglês Joe Wright, responsável por Pride & Prejudice e Atonement. Ao contrário de muitas biopics que aparecem nestas awards seasons, o mais recente filme do realizador é um dos (...)
27.Jan.18

The Disaster Artist (Um Desastre de Artista, 2017) - Crítica

Francisco Quintas
     Baseado na autobiografia The Disaster Artist: My Life Inside The Room, the Greatest Bad Movie Ever Made, de Greg Sestero, publicado em 2013, o filme conta a sua história como um aspirante ator que, em 1998, durante uma aula de teatro, conhece o misterioso Tommy Wiseau, igualmente determinado em alcançar uma carreira em Hollywood. Perante os obstáculos às tentativas de sucesso dos dois, estes decidem fazer o seu próprio filme, The Room (lançado em 2003), que mais tarde se (...)
24.Jan.18

Surpresas, Ignorados e Injustiças nos Óscares

Francisco Quintas
     Como puderam conferir, a lista dos Óscares deste ano saiu (lê aqui). Como anualmente acontece, houve surpresas, ignorados e injustiças nas categorias. Vamos discutir!Melhor Filme:Surpresas: Darkest Hour, Get Out, Phantom ThreadIgnorados: A Ghost Story, All the Money in the World, Blade Runner 2049, Grave, Lady Macbeth, Lucky, Molly’s Game, Mother!, The Disaster Artist, The (...)
24.Jan.18

Nomeações aos Óscares 2018

Francisco Quintas
     As nomeações aos Óscares já saíram. A cerimónia vai decorrer no dia 4 de Março, domingo. The Shape of Water, a mais recente obra do mexicano Guillermo del Toro, é novamente o filme com o maior número de nomeações. Como é óbvio, não posso comentar sobre todos os nomeados, visto que nem todos os filmes estrearam (ainda) ou estrearão em Portugal (alguns). Como sempre, há surpresas e injustiças na enorme lista de nomeados. Uma delas sendo apenas 9 nomeados na categoria de Me (...)
23.Jan.18

The Gifted S1 (2017/2018) - Crítica

Francisco Quintas
   Dentro do universo dos X-Men, uma família tipicamente americana vê-se totalmente descarrilada depois de drásticas mudanças consequentes da revelação mais inesperada das suas vidas. Os irmãos Lauren e Andy Strucker são mutantes e, juntamente com os pais Reed e Caitlin, devem lutar contra o sistema, contando com a ajuda de um enorme grupo de mutantes clandestinos.   Sendo esta apenas a primeira série da Marvel que vejo, devo admitir que fiquei impressionado. Next stop: Netflix
22.Jan.18

Call Me by Your Name (Chama-me Pelo Teu Nome, 2017) - Crítica

Francisco Quintas
     Baseado no livro homónimo do André Aciman e publicado em 2007, o filme conta a história de Elio, um rapaz italo-americano de 17 anos que, como anualmente faz, passa as férias de verão de 1983 numa casa do Século XVII no Norte de Itália, enquanto o pai, um professor de Arqueologia e conhecedor de História e da cultura Greco-Romana, recebe alunos para o ajudar. Elio e Oliver, o aluno deste ano, de 24 anos, inesperadamente começam a desenvolver uma relação intensa, que (...)