Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Vida de um Cinéfilo

Vida de um Cinéfilo

28.Dez.17

American Made (Barry Seal: Traficante Americano, 2017) - Crítica

Francisco Quintas
     O filme conta a história real de Barry Seal, um piloto comercial que, em 1978 começou a trabalhar para a CIA e, no futuro, para Pablo Escobar, numa relação de trocas de armas e droga.     O filme foi realizado pelo Doug Liman, responsável pelo ótimo Edge of Tomorrow, de 2014, e pelo apenas “ok” The Wall, deste ano. Perdoem-me, nunca vi nada do Jason Bourne. Algo que este consegue fazer facilmente aqui é injetar o mínimo de interesse numa história pouco conhecida e, (...)
25.Nov.17

Only the Brave (Só Para Bravos, 2017) - Crítica

Francisco Quintas
  Arizona, EUA, Junho de 2013. Uma equipa municipal de bombeiros recentemente profissionalizada fica responsável por inúmeros incêndios decorrentes no país.    O filme foi realizado pelo Joseph Kosinski, responsável pelos apenas medianos Tron: Legacy e Oblivion. Apesar do aproveitamento genérico dos seus últimos trabalhos, desta vez, o realizado demonstrou ter talento e uma boa mão para construir uma história inspiradora surgente de um cenário catastrófico.     Algo que o (...)
30.Set.17

War Machine (Máquina de Guerra, 2017) - Crítica

Francisco Quintas
     A Netflix já provou ser mais que capacitada para fazer boas sátiras sobre a sociedade americana. War Machine não é das melhores, mas com o carisma do Brad Pitt é difícil ficar insatisfeito.    Baseado no livro de não-ficção The Operators, escrito por Michael Hastings e publicado em 2012, o filme acompanha o general americano Glen McMahon, que, em 2010, contra os inimigos e aliados, ambiciona uma operação de renovação no Afeganistão.     O filme foi escrito e (...)
16.Jun.17

I Am Not Your Negro (Não Sou o Teu Negro, 2016) - Crítica

Francisco Quintas
    Esta crítica vai ser bem mais curta do que o habitual. Não é meu costume ver documentários, não é um género que me chame muito à atenção. Agora eu não podia ignorar um filme cujo narrador era Samuel L. Jackson e que foi massivamente elogiado e premiado em tudo o que era festival.    Baseado no manuscrito de memórias inacabado Remember This House do escritor e crítico social James Baldwin, o filme aborda os pensamentos pessoais do autor sobre o racismo na América (...)
05.Jun.17

Miss Sloane (Uma Mulher de Armas, 2016) - Crítica

Francisco Quintas
     De vez em quando conseguem aparecer filmes que simultaneamente exaltam o sistema político americano enquanto o criticam. Eu não teria imaginado o John Madden para este filme, mas tudo bem, vamos ver como ficou o resultado final.    Jessica Chastain é Elizabeth Sloane, uma lobista do ramo de negócio das armas que se move pelo desejo de ganhar a qualquer custo. Perante a coreografia da "lobista" profissional face a diversos grupos de pressão, esta vai desfilando a realidade (...)
14.Mai.17

Hidden Figures (Elementos Secretos, 2016) - Crítica

Francisco Quintas
     Mais vale tarde do que nunca, vamos falar de um dos filmes americanos mais patriotas e até mais overrated de 2016.     Baseado no livro de não-ficção da Margot Lee Shetterly publicado em 2016, o filme passa-se nos anos 60 e conta o progresso profissional de três mulheres negras que contra todas as expectativas, revolucionaram os métodos de trabalho na NASA, permitindo assim aos EUA levar o primeiro homem americano ao espaço.     O filme é escrito e realizado pelo Theo (...)
14.Mai.17

Patriots Day (Unidos por Boston, 2016) - Crítica

Francisco Quintas
     Chega-nos mais um filme que glorifica a coragem e o patriotismo americano de maneira que chega até a lembrar a exaltação dos feitos dos portugueses em Os Lusíadas. Ok isto é uma piada, o filme é muito mais compromissado e emocionante que isso.     O filme recria o dia do Atentado à Maratona de Boston em 2013 e o posterior procedimento de caça ao homem que se desenvolveu nos cinco dias seguintes.     O filme é realizado pelo Peter Berg, alguém que ao mesmo tempo é (...)